sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Coragem é a arte de sentir medo sem que ninguem perceba.

Novela Laços de Familia

Leia Também
Mais Textos de Psicologia
DEPRESSÃO PÓS PARTO


Costumo dizer que a mulher ao engravidar, engravida de um bebe e de um sentimento de culpa que a acompanha durante toda a gestação, a mulher tem uma tendência a se culpar de tudo que acontece de errado na gestação e durante a vida deste bebe, o que pode desencadear sentimentos de frustração e de fracasso o que leva a depressão.

Tudo isso tem uma ligação direta com a estrutura emocional e com as alterações hormonais que interferem na produção de substância importantes no organismo e que alteram o estado psíquico.

A depressão pós parto pode iniciar já na gestação e não somente pós parto como conhecido; em alguns casos podem manifestar-se com sintomas como choros constantes, pensamento suicida e a depressão.

Mulheres com histórico de depressão mesmo antes de engravidar podem desencadear a doença devido à predisposição existente e neste caso os sintomas da depressão são mais severos no pós parto.

De qualquer forma o importante é que, se percebido algum sintoma que sugira desânimo generalizado, pensamentos suicidas, choros sem motivação durante a gestação, deve-se procurar um psicólogo que é um profissional capacitado para observar alterações emocionais ou psicológicas importantes na mãe, aliado ao tratamento psiquiátrico que é medicamentoso e que tem que ser compatível a gestação e no pós-parto, compatível a amamentação.

O diagnóstico rápido e preciso é importante para que a gestante inicie o tratamento imediato e possa no pós parto dar conta de cuidar bem do bebê e aproveitar os momentos deliciosos desta nova fase da vida, cheia de novidades e vivencia-las com prazer.

Após o nascimento do bebe a mulher sofre devido à queda dos hormônios, que é secretado pela própria placenta, essa diminuição repentina acaba desestabilizando os neurônios que causam sintomas como tristeza ou irritação leve; mesmo estando alegre com o nascimento e se sentindo geralmente bem em relação ao filho, ocorrem alguns momentos de choro, sem conseguir definir ou elaborar o motivo do mesmo.

Geralmente esses sintomas tendem a desaparecer de 15 a 20 dias após o parto, caso persistam os sintomas a mulher poderá tanto rejeitar o bebe como entrar num processo de superproteção, ou mesmo alteração de humor, não deixando que as pessoas se aproximem do bebe e nem o pai, o que pode trazer situações de constrangimento e de convívio social.

Ao se deparar com uma situação como esta, o importante é procurar ajuda, afastar-se de palpites ou opiniões sem bases cientificas ou terapêuticas, com isso evitará pressões sociais, onde cada um pensa de um jeito.

As experiências dos outros nos servem como alertas, mas não como regra. Somos pessoas diferentes, com experiências de vida e organizações internas diferentes, somente um profissional habilitado terá condições de avaliar qual tratamento mais indicado para cada caso.

Não deixe de procurar ajuda se perceber sintomas da depressão pós parto, o diagnóstico rápido e assertivo, trará o tratamento mais adequado e por consequência proporcionar um resultado mais eficaz

ELAINE MARINI



Indique nosso site a um amigo!
Seu Nome: Seu e-mail: Para: E-mail:

PÁGINA INICIAL
Desenvolvido por Guaru.com